Pages Navigation Menu

Já imaginou ficar cinco dias sem água?

background-1239348_1920Já imaginou ficar cinco dias sem água? Pois é, moradores do Setor Leste do Gama passaram por essa difícil situação recentemente.

Confira a história na reportagem do Jornal de Brasília.

Moradores do Gama reclamam que estão há cinco dias sem água

FONTE: Jornal de Brasília

Sem água por cinco dias, moradores do Setor Leste do Gama reclamam que o corte tem durado mais do que um dia de racionamento. Enquanto isso, eles precisam arcar com outros custos para evitar usar a reserva da caixa d’água. A Companhia Saneamento Ambiental do DF (Caesb) explica que uma rede se rompeu na noite de domingo, mas alega que o abastecimento foi normalizado.

Na casa da aposentada Maria Helena Lopes da Silva, 81 anos, na Quadra 30, moram seis pessoas. Desde que o rodízio começou, em janeiro, a família se programa para não ficar sem água. “Temos caixa d’água, mas um dia antes do racionamento eu encho baldes maiores e a máquina de lavar. Sempre reaproveito a água”, afirma.

No entanto, semana passada a questão fugiu do controle. “Na quarta faltou, e chegou pouco à noite. Na quinta-feira foi o racionamento. Era pra voltar na sexta, só que ficou sem até hoje (ontem). A gente não reservou nada, nem para beber tinha”, conta, indignada.

Chuva

A neta de Maria Helena, Rafaela Alves Nascimento, 19 anos, lembra que eles tiveram de comprar comida na rua e até pegar água da chuva. “Aproveitamos que choveu esses dias e colocamos baldes. Ficamos sem fazer nada em casa”, diz a desempregada.

Uma vizinha teve que ir à casa da família para fazer comida. “Ela tem criança e no prédio que mora não tinha água para nada”, aponta. “Tenho a impressão de que as tubulações são velhas, então quando volta, vem com muita força, e aí os canos não resistem”, completa Maria Helena.

A solução agora, segundo a aposentada e a neta, é ficarem mais espertas: “Não vamos esperar um dia antes do racionamento para guardar água. Vamos guardar todos os dias”, conclui a mais velha.

A poucos metros da casa das duas, a também moradora da Quadra 30 Rosilene dos Santos, 32 anos, relatou o mesmo problema. “Hoje (ontem) tivemos que comprar marmita porque não tinha água para fazer nada. Mas não é algo que costuma acontecer só às vezes não. De uns dois meses para cá, em média são três dias sem água durante a semana. É algo bem complicado, porque nem sempre a caixa consegue dar conta de tudo que precisamos limpar e lavar”, reclama Rosilene.

A água na casa da auxiliar de serviços gerais também voltou só no fim da tarde de ontem. Segundo ela, a água veio suja e com coloração marrom.

Versão oficial

Em nota, a Caesb confirmou que uma rede de água se rompeu no início da noite do último domingo no Setor Leste do Gama e que, devido à forte chuva, o serviço de reparo foi programado para iniciar somente ontem pela manhã. A conclusão estava prevista para as 14h30. A assessoria de imprensa da Companhia esclareceu ainda que a falta de água não teve a ver com o atraso no restabelecimento do abastecimento, mas somente do rompimento da adutora.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *