Pages Navigation Menu

Clipping SindiCONDOMÍNIO-DF do dia 01/08/2018

Benefícios de ter um grupo gerador no seu condomínio

Que um gerador proporciona várias vantagens para um local, isso já sabemos. Mas você sabe quais são os benefícios específicos de ter um grupo gerador no seu condomínio? A Cogera Energia selecionou alguns dos itens que exemplificam os privilégios de possuir esse equipamento em um lugar grande como esse.

Saiba quais os benefícios de ter um grupo gerador no seu condomínio

Viver sem energia elétrica é inviável e está fora de questão. A eletricidade tornou-se vital para o nosso dia-a-dia. Ela faz parte do nosso cotidiano, seja no trabalho, nas nossas residências ou até mesmo nos momentos de lazer. Por causa desse fato, é cada vez mais recorrente os condomínios realizarem a aquisição de um ou mais grupos geradores. Confira alguns exemplos que reforçam essa necessidade:

  • Protege contra quedas de energia inesperadas

Imagine que você está no elevador e a energia elétrica da concessionária local seja suspensa, por qualquer motivo. Uma sensação de pavor ser instalada no ambiente. Por isso um gerador é importante. Se acontecer uma queda de luz ocasional, os moradores não ficarão desamparados e o uso dos equipamentos do condomínio, como elevadores e portões elétricos, estará liberado.

Para saber mais: https://www.segs.com.br/demais/128038-beneficios-de-ter-um-grupo-gerador-no-seu-condominio

 

Ninguém pode determinar a entrada de quem quer que seja num imóvel

O que posso fazer para que meu vizinho pare de fumar na sacada do apartamento dele? Já reclamei com o síndico e ele disse que não pode fazer nada. ( Maria do Carmo Nascimento, administradora)

Verdade, o síndico não pode fazer nada mesmo, não existe lei que proíba uma pessoa fumar dentro do seu imóvel, isto é o direito de propriedade e liberdade individual. Talvez uma boa conversa sua com ele, mostrando-lhe os problemas que o fumo lhe causa e apelando para o bom senso dele, possa resolver o assunto sem maiores traumas.

Como fazer para limitar o número de animais criados em apartamento? Não há nada sobre isso no estatuto e uma das residentes do prédio tem trazido cada vez mais gatos para dentro de casa. (Pedro Henrique Moura, autônomo)

Não vejo como, o que importa não é a quantidade de animais e sim se causam incômodos como latidos, mau cheiro ou se ficam soltos nas áreas comuns etc. Se isto ocorre, deve haver na convenção ou no regulamento interno do condomínio formas de a administração agir para corrigir estes problemas.

  É justo impedir que condôminos inadimplentes aluguem as áreas comuns do condomínio (salão de festas, piscina, churrasqueira, etc.), mesmo pagando as devidas taxas de utilização? ( Maria Helena Souza, aposentada)

Não sei se é justo, mas não é legal. Tem muitos condomínios que usam destes expedientes para obrigar os inadimplentes a quitarem seus débitos junto à administração, porém, em decisão do STJ julgando uma ação que tratava deste mesmo assunto, aquele tribunal considerou a prática ilegal.

Para saber mais : https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ninguem-pode-determinar-a-entrada-de-quem-quer-que-seja-num-imovel/

Apesar da chuva desta segunda em SP, volume fica abaixo da média de julho e nível do Cantareira continua a baixar

A chuva que atingiu a Grande São Paulo entre a noite de segunda-feira (30) e a manhã desta terça, que deixou a capital em estado de atenção para alagamentos e interrompeu um período de 46 dias de estiagem, não foi suficiente para atingir a média do mês de julho.

A quantidade de chuva deste mês de julho corresponde somente a 37% do esperado para o mês, de acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). Eram esperados 44,6 milímetros de chuva em julho, mas até agora, segundo o CGE, choveu 16,3 milímetros _só nesta segunda foram 15,9 mm.

A chuva também atingiu a região da Cantareira, no interior paulista, mas não foi suficiente para melhorar o nível dos reservatórios do sistema, que segue em estado de alerta, operando com 39,6% de sua capacidade. Na segunda (30), o sistema tinha 39,7%.

Na prática, o estado de alerta (igual ou abaixo de 40%,) reduz a quantidade de água que a Sabesp pode retirar do manancial de 31 mil litros por segundo para 27 mil litros por segundo. A determinação da agência de volume máximo de água a ser retirada deve ser cumprida sempre a partir do primeiro dia do mês seguinte.

De acordo com a Sabesp, a chuva que atingiu o Sistema Cantareira entre segunda (30) e terça (31) foi de 10,7 milímetros. O acumulado do mês foi de 11,8 milímetros, bem abaixo da média histórica do mês de julho, de 48,7 milímetros.

Próximos dias

Nesta terça-feira e nos próximos dias, as chuvas devem aparecer de forma isolada. “A previsão de chuvas significativas é só para o começo da semana que vem, mas a frente fria que chegou

 

 

a São Paulo na segunda (30) já conseguiu interromper o período de 46 dias de seca”, diz o meteorologista Michael Pantera, do CGE.

Em 2012, São Paulo passou por uma seca ainda maior, com 65 dias de estiagem. Em 2011, foram 42 dias de seca, segundo o Inmet.

Para saber mais : https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2018/07/31/apesar-da-chuva-desta-segunda-em-sp-volume-fica-abaixo-da-media-de-julho-e-nivel-do-cantareira-continua-a-baixar.ghtml

 

Comcap lança campanha para aumentar a reciclagem

Um dos mais graves problemas ambientais do planeta é, sem dúvida,o lixo. Na tentativa de reduzir o volume de resíduos e evitar o desperdício, várias campanhas estão sendo deflagradas no mundo inteiro com o propósito de incentivar a reciclagem. Em Florianópolis, a Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital) lançou, recentemente, a campanha “Recicle seus hábitos. Enxergue o lixo com outros olhos”.

“A ideia é sensibilizar as pessoas para que, mais do que consciência, tenham atitudes. É orientar para que reciclem seus hábitos e separem os resíduos de forma correta. Não adianta pegar uma latinha de massa de tomate suja e colocar na coleta seletiva da Comcap, isso vai virar rejeito e contaminar outros materiais que foram separados de forma correta”, diz o diretor presidente da Autarquia Carlos Alberto Martins, ao lembrar que todos os materiais precisam estar limpos.

“O índice de até 25% de rejeito na coleta seletiva ainda é muito alto implicando num custo de logística alto também. Nosso foco, portanto, é que as pessoas separem o lixo corretamente, reduzindo o rejeito na seletiva”, completa.

Atualmente, embora a coleta seletiva da Comcap atenda a todos os bairros da cidade – sendo que 70% dos domicílios são abrangidos pelo sistema porta a porta e o restante por rua geral, lixeira comunitária ou entrega voluntária – apenas 6% do material recolhido é reaproveitado. Sem contar que Florianópolis tem, há mais de 30 anos, coleta seletiva de recicláveis secos (papel, plástico, vidro e metal).

Para saber mais : http://condominiosc.com.br/jornal-dos-condominios/sustentabilidade/3497-comcap-lanca-campanha-para-aumentar-a-reciclagem

Atribuições da administradora de condomínios

Confira abaixo uma lista com atribuições gerais que competem à uma administradora de condomínios. Vale ressaltar que os tipos de serviços prestados devem estar previstos em contrato e isso pode variar de caso para caso.

 

Gerenciamento dos arquivos documentais

Controle do cadastro de proprietários.

Atendimento (pessoal/telefônico) de condôminos com fornecimento de informações, soluções de problemas, etc..

Disponibilização de banco de dados na INTERNET (serviço geralmente cobrado à parte).

Controle dos mandatos do Corpo Diretivo – Síndico e Conselho Consultivo.

Serviço de malote para a retirada e entrega de correspondência no próprio Condomínio.

Assessoria às reuniões do Corpo Diretivo (quando realizadas fora do horário de expediente da empresa será cobrada à parte).

Emissão e distribuição de cartas, circulares, editais de convocação e atas das assembleias Gerais.

Presença nas assembleias (qualificação e controle das presenças, esclarecimento de dúvidas e redação das respectivas atas) – serviço geralmente cobrado à parte.

Transcrição das atas no Livro próprio e registro no Cartório de Títulos e Documentos

Coleta de orçamentos de obras e serviços que se fizerem necessários

Atendimento a fornecedores de materiais e serviços

Elaboração das planilhas de concorrência e acompanhamento financeiro das obras e serviços

Gerenciamento do seguro de incêndio (obrigatório) e de responsabilidade civil (controle do vencimento da apólice, coleta das propostas para a renovação, análise e encaminhamento das mesmas ao Síndico para a deliberação)

Acompanhamento da liquidação de sinistros.

Gestão da situação/manutenção dos equipamentos de segurança, levando-se em conta as normas do Corpo de Bombeiros, a legislação municipal (CONTRU) e as normas técnicas da ABNT, a saber:

validade e renovação do AVCB – Atestado de Vistoria do Corpo de Bombeiros

certificado de Manutenção emitido pelo CONTRU (edifícios comerciais)

vencimento das cargas dos extintores de incêndio;

testes hidrostáticos dos extintores

hidrantes e registro de recalque do Corpo de Bombeiros

formação e treinamento da brigada de prevenção e combate à incêndio

sinalização de segurança

sistema de alarme

sistema de iluminação de emergência

grupo gerador de energia elétrica

sistema de detecção de fumaça

portas corta-fogo

corrimãos

escada de emergência e rotas de fuga

sistema de pára-raios (medição ôhmica e abrangência do sistema)

instalações elétricas e controle de demanda das cargas instaladas

sistema de sprinklers

aplicação da legislação municipal referente aos deficientes físicos

Para saber mais : https://www.sindiconet.com.br/informese/atribuicoes-da-administradora-de-condominios-administracao-administradoras-de-condominios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *